domingo, 29 de junho de 2008

CAPíTULO NOVE - MY BAD TRIP [parte 1]

Desolação. Este é o meu nome hoje.
Não consigo pensar em nada que não me lembre que estou, ou melhor, estava namorando um amante profissional. E não venham me dizer que sou quadrada, tradicionalista e essas coisas pois, convenhamos, uma coisa é as outras pessoas passarem por isso, outra beeeem diferente é 'vocêzinha' estar nessa situação.
Me tranco em meu quarto e dou graças a Deus por estar sozinha em casa. Deusinho, o que fiz para merecer isso?! Me fala. Olha, se eu colei chiclete na cruz ou coisa do tipo em uma outra vida, podia relevar né?! Eu nem sei o que fiz ontem, como vou pagar por algo que fiz a não sei lá quantos mil anos??
Estava em meus desvaneios mais estranhos quando ouço alguém bater na porta da frente. Ah não! Chegou alguém em casa. Deve ser o Pin, volta e meia ele tem aula vaga, oh curso abençoado o dele!!! Mas esses professores não poderiam escolher um dia melhor para faltar!? Estou sem paciência para ele, sua chapinha e suas inúmeras histórias sobre pretendentes cheios de amor para lhe dar. Poxa, apesar de não gostarem da fruta, têm aquilo, e aquilo vai me lembrar aquele... vocês me entendem né?!
- Alguém em casa???
Pára tudo, é uma alucinação ou estou ouvindo a voz do Caju? Gente, não vejo ele faz uma semana. Apesar de estar um pouco preocupada, movi apenas uns músculos, mas só para tampar minha cabeça com o edredon. Não queria ver ninguém.
- Sophia? Nicky... - ouço o barulho da minha porta sendo aberta.
- Não tem ninguém Caju. - falo debaixo do cobertor.
- Ai meu Deus, são os duendes então que estão falando comigo?! Se for, apareçam!! Nunca vi duendes. - percebo pelo tom de voz excitado que ele estava falando sério. Jesus, deve tá piradão.
- Ai, Caju, não são doendes, sou eu. - coitado..
- Oi Ni. Mas que bad trip é essa??? - pergunta Caju, se aproximando. Se até chapado ele se deu conta que estou mal, é porque meu estado deve ser de calamidade pública.
- Ah, Caju. Estava namorando um amante profissional. - desabafo.
- Que manero Nicky. Mó moderno isso.
- Não é maneiro. Imagina quantos chifres devo ter? Ah, Caju... - gente, quando em estado normal eu estaria desabafando com Caju? Nunca. Não que ele não seja um bom amigo... mas perceberam que uma conversa sana é um pouco complicado aqui?
- Pode ser... mas Nicky, como diria o filho do Chico Anísio, "Toda onda uma hora acaba. E é substituída por outra. Sempre tem uma dança do créu pra substituir a dança da garrafa". Você vai sair dessa bad wave e encontrar algo melhor... apesar de não saber bem se o créu é melhor que a dança da garrafa, mas vamos esquecer isso porque já ta demais para minha cabeça. - ele falou balançando a cabeça confuso.
Depois dessa cai numa crise de riso interminável. Caju podia não ser o melhor conselheiro amoroso, mas com certeza era o mais engraçado.
[continua...]

6 comentários:

Damiana Monteiro disse...

Gente, coitada da Nick... ainda por cima nem sabia de nada!
Andrey não merece essa fossa toda que ela ta .aff


Bjin meninas =P

Rafaella Rodrigues disse...

Tb fikei com pena..rsrs
adorei!
Dá uma passadinha no Am. que já ta cheio de novidades e fotos novas ;)

beijooos

Aline Dias disse...

prefiro o tchan.

ricky! Ricky! Ricky!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Meninas, façam o teste da cor, sempre funciona!

Lembrem-se: homens não conhecem cores como salmão, bordô, pêssego de vez - o.O, amarelo pérola...

Aline Dias disse...

nbão quero saber da nicky pegando o caju.

Aline Dias disse...

eu quero MAIS nicky!!!